CambéDestaque

Vacinação de idosos começa em Cambé com bastante adesão

A Prefeitura de Cambé começou a vacinação de idosos com 90 anos ou mais contra a Covid-19 nesta quarta-feira (10/02). Até o fim da manhã, quase 200 pessoas haviam sido vacinadas, entre elas a dona Elisa Angelina dos Santos, de 109 anos.
Os idosos estão sendo imunizados no sistema de drive-thru em dois pontos de vacinação: o Terminal Rodoviário e o Centro da Juventude de Cambé. A primeira vacinada na rodoviária foi a dona Elvira Merlo Mariano, de 93 anos. Ela comemorou bastante. “Agora fico mais aliviada de ter sido vacinada e aguardo o momento da segunda dose”, afirmou.
Os idosos com mais de 90 anos acamados serão imunizados em casa a partir desta quinta-feira (11/02) pelas equipes do Programa Saúde da Família. A Secretaria Municipal de Saúde recebeu 550 doses da vacina Coronavac, enviadas pelo Ministério da Saúde. Estas doses são exclusivas para os idosos com 90 anos ou mais e não serão aplicadas em nenhuma pessoa que não se enquadre nessa faixa etária.
“Hoje é um dia de muita alegria para o nosso município. Graças a Deus nossos idosos estão aderindo à vacinação e o esquema que montamos funcionou perfeitamente”, ressaltou a secretária municipal de Saúde, Adriane Bertan.
O prefeito Conrado Scheller também ressaltou a importância da adesão dos idosos de Cambé à vacinação. “Estamos muito felizes por ver nossos idosos com sentimento de libertação. Muitos deles estavam reclusos por meses e hoje estão vendo a esperança de poder voltar a ter a convivência com outras pessoas. Tivemos uma pessoa com 109 anos vacinada, tivemos um senhorzinho de 93 anos, que chegou dirigindo, para se vacinar e poder voltar a pescar. Que mais vacinas cheguem e que a gente possa nos libertarmos dessa pandemia, que machuca tanto a nossa cidade”, celebrou.
Gimel Travain levou a mãe, Bete Ribeiro, de 92 anos, para vacinar. Emocionada, ela ressaltou a organização da vacinação em Cambé e o momento histórico que presenciou. “Estamos encantadas com a organização, pontualidade e com a forma que fomos atendidas. Nos sentimos muito acolhidas e isso nos emociona. Esse é um momento em que vemos uma luz, uma esperança, uma bênção de Deus e que ela se estenda para todas as faixas etárias e que a gente consiga vencer essa pandemia”, ressaltou Gimel, que não conteve a emoção e as lágrimas.
Via
assessoria PMC

Artigos relacionados