CidadesDestaqueIbiporãSaúde

Vacinação contra sarampo e pólio vai até esta sexta (31)

A Secretaria Municipal de Saúde de Ibiporã informa que a Campanha Nacional de Vacinação contra o sarampo e a poliomielite se encerrará nesta sexta-feira, dia 31 de agosto. Até o momento, 79% do público-alvo foi imunizado no município. As vacinas são destinadas às crianças de um a menores de 5 anos de idade.

A vacinação está disponível gratuitamente em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de Ibiporã, bastando levar a Carteira de Vacinação e um documento de identificação da criança.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a meta é imunizar 2.539 crianças – 95% do público-alvo da campanha, conforme preconizado pelo Ministério da Saúde, a fim de diminuir a possibilidade de retorno da pólio e reemergência do sarampo, doenças já eliminadas no Brasil. “É de extrema importância que todas as crianças dessa faixa etária sejam levadas pelos responsáveis a uma de nossas unidades de saúde portando o cartão de vacinação, pois, mesmo aquelas que já tenham sido vacinadas anteriormente, precisam ter seu histórico de vacinação verificado e atualizado”, ressalta a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Vanessa Cristina Luquini.

Este ano em Ibiporã, já foram registrados dois casos de crianças com suspeita de sarampo. Ambas estão sendo acompanhadas pela Secretaria Municipal de Saúde para um diagnóstico mais preciso. “Por isso a participação da sociedade é fundamental, pois a baixa cobertura vacinal aumenta as chances de reaparecimento de doenças que antes estavam erradicadas”, reforça a coordenadora da Vigilância Epidemiológica.

A campanha de vacinação deste ano é indiscriminada, ou seja, pretende imunizar todas as crianças da faixa etária estabelecida no país, para manter coberturas homogêneas de vacinação. Para a poliomielite, as que não tomaram nenhuma dose durante a vida, receberão a VIP (vacina injetável). Já os menores de cinco anos que já tiverem tomado uma ou mais doses da vacina, receberão a VOP, a gotinha. Em relação ao sarampo, todas as crianças receberão uma dose da vacina tríplice viral (sarampo, rubéola, caxumba), independente da situação vacinal, desde que não tenham sido vacinadas nos últimos 30 dias.

Para os adultos, não há uma campanha de vacinação específica, mas devem ser vacinados conforme a rotina do calendário nacional de vacinação, mantendo atualizada a sua caderneta vacinal.

A recomendação é que as pessoas com até 29 anos de idade tenham em sua caderneta duas doses da vacina tríplice viral. Já quem tem entre 30 e 49 anos deve ter na caderneta de vacinação uma dose da vacina tríplice viral. Se a pessoa não tiver tomado as doses recomendadas, ou não souber se tomou ou não, a recomendação é procurar uma unidade de saúde para receber orientações. Já aquelas acima de 50 anos não devem se preocupar, pois não há recomendação da imunização nestes casos.

Fonte: Núcleo de Comunicação Social/PMI

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.