DestaqueIbiporã

Vacina da gripe ainda está disponível nas unidades de saúde de Ibiporã

Prioridade é imunizar grupos prioritários com baixa cobertura vacinal, tais como crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes e puérperas

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe terminou nesta terça-feira (30). Devido à baixa procura pelos integrantes de alguns grupos prioritários, especialmente crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes, mulheres no pós-parto até 45 dias (puérperas), pessoas com comorbidades e adultos de 55 a 59 anos, a vacina continua sendo aplicada gratuitamente nas seguintes Unidades Básicas de Saúde (UBS): Centro de Saúde, Serraia, San Rafael, La Fontaine (Agenor Barduco), Jardim John Kennedy e Taquara do Reino. A Secretaria de Saúde solicita que as gestantes e puérperas procurem a UBS do Jardim Bom Pastor para se imunizar. Não é necessário agendar.

 Segundo o Setor de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde, as UBS estão fazendo busca ativa das pessoas para que compareçam ao posto de saúde para garantir a proteção. “Como o Ministério da Saúde não prorrogou a campanha, estamos disponibilizando as cerca de 1.200 doses que sobraram para a população em geral”, informa a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Vanessa Luquini. Para se imunizar, basta levar documento pessoal com foto, carteira de vacina, prescrição, laudo ou receita médica para pessoas com deficiência e portadores de doença crônica, e comprovante profissional para trabalhadores da saúde, forças de segurança e salvamento, caminhoneiros, transporte coletivo e professores.

 

Cobertura vacinal em Ibiporã

Balanço parcial da Secretaria de Saúde aponta que 15.050 pessoas receberam a vacina contra a gripe em Ibiporã. A campanha começou no dia 23 de março. Também foram imunizados idosos, profissionais de saúde, professores, pessoas com deficiência, caminhoneiros, motoristas e cobradores de transporte coletivo, profissionais das forças de segurança e salvamento, população indígena, funcionários do sistema prisional, população privada de liberdade e adolescentes e jovens em medidas socioeducativas.

Conforme preconizado pelo Ministério da Saúde, a meta é atingir 90% de cobertura vacinal em cada um dos grupos prioritários. Em Ibiporã, este percentual foi atingido em três deles – idosos (121,28%), trabalhadores de saúde (110,69%) e professores (92,41%). Contudo, a cobertura de alguns grupos preocupa, como crianças de seis meses a menores de 6 anos – 52,69%; gestantes – 67,80%; puérperas – 55,56% e adultos de 55 a 59 anos – 45,62%.

Para evitar a aglomeração de pessoas nas unidades de saúde, por conta da pandemia do novo coronavírus, o Município utilizou diferentes estratégias de vacinação, tais como a imunização em espaços esportivos, drive thru, em que a pessoa é imunizada sem sair do carro, aplicação das doses em idosos com mais de 80 anos, acamados e domiciliados nas residências, “Dia D”, em que unidades de saúde abriram aos sábados apenas para vacinar contra a Influenza e agendamento por telefone.

A vacina contra a influenza fornecida pelo Ministério da Saúde é composta por vírus inativado, e protege contra os três vírus que mais circularam no ano passado pelo hemisfério sul. São eles: Influenza A (H1N1), Influenza B e Influenza A (H3N2). Ela não evita a infecção pelo coronavírus, mas é especialmente importante porque protege a pessoa principalmente da contaminação e de quadros respiratórios mais graves e internamentos relacionados aos vírus da Influenza, contribuindo para o diagnóstico diferencial da Covid-19.

 

 

Via
assessoria PMI

Artigos relacionados