CidadesDestaqueIbiporãNotícias

Secretaria do Trabalho de Ibiporã esclarece questionamentos sobre vagas de emprego

Em entrevista coletiva, secretária do Trabalho, Maria Romana, elucidou questionamentos feitos nas redes sociais sobre a disponibilidade de vagas no Sine

A secretária do Trabalho, Emprego e Economia Solidária da Prefeitura de Ibiporã, Maria Romana, reuniu a imprensa de Ibiporã e Londrina na última terça-feira (02), no Centro Tecnológico do Trabalhador (CTTI), para conceder uma entrevista coletiva. O motivo da convocação foi esclarecer questionamentos de alguns munícipes sobre a disponibilidade de vagas na Agência do Trabalhador (Sine) do município.

Segundo a secretária, nas últimas semanas surgiram denúncias nas redes sociais de que o Sine de Ibiporã estaria direcionando as vagas de emprego anunciadas para parentes e conhecidos dela e de outros servidores. Na entrevista aos jornalistas, Maria Romana negou veementemente a denúncia. “As redes sociais são uma importante plataforma para conectar pessoas e compartilhar informações entre elas de forma rápida e democrática. Contudo, se forem utilizadas de forma leviana ou mal intencionada podem causar sérias consequências. As vagas de emprego existentes no Sine são amplamente divulgadas diariamente na própria Agência do Trabalhador, carro de som e no site da Prefeitura (http://www.ibipora.pr.gov.br/pagina/1107/trabalho). O candidato pode se candidatar diretamente na Agência ou pelo site do Ministério do Trabalho https://empregabrasil.mte.gov.br. Como o sistema é integrado,  as vagas são disputadas por candidatos de toda a Região Metropolitana de Londrina. O que acontece é que muitos trabalhadores não se enquadram no perfil exigido pela empresa por não ter o grau de escolaridade ou outros requisitos exigidos”, detalha a secretária.

Maria Romana ressaltou que o governo municipal tem investido maciçamente na qualificação profissional dos trabalhadores por meio de oficinas, palestras, workshops e cursos nas mais diferentes áreas. Em 2018, Ibiporã foi a cidade que mais capacitou mão de obra segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Conforme balanço da Secretaria do Trabalho, 641 pessoas foram capacitadas em 36 cursos ofertados pelo município. Ibiporã também foi a cidade da Região Metropolitana de Londrina (RML) que mais gerou vagas de trabalho no ano passado. Segundo dados do Caged, o município registrou um saldo positivo de 426 empregos no acumulado de janeiro a dezembro. O número é a diferença entre trabalhadores admitidos (5.197) e desligados (4771). O saldo é superior a 2017, que teve 296 empregos no acumulado de janeiro a dezembro.

Na oportunidade, a secretária apresentou um balanço dos primeiros cinco meses do ano referente a atendimentos realizados pela Agência do Trabalhador, fluxo de atendimento, agendamentos de seguro desemprego e saldo de emprego. De janeiro a maio foram 2.449 trabalhadores admitidos contra 2.213 desligados, resultando em um saldo positivo de 236 empregos. “Infelizmente a economia não está reagindo como gostaríamos. O comércio teve um fraco desempenho neste primeiro semestre e o setor agrícola ainda sofre com efeitos da quebra da safra em 2018 devido às condições climáticas desfavoráveis. A Administração Municipal tem uma política bem definida de geração de emprego e renda por meio da oferta gratuita de excelentes cursos de qualificação profissional, ampliação e abertura de novas empresas, incentivo ao empreendedorismo e atração de novas indústrias, mas a economia precisa reagir para que mais empregos sejam gerados”, concluiu Maria Romana.

Fonte
Fonte: Caroline Vicentini/Núcleo de Comunicação Social/PMI

Artigos relacionados