LondrinaManchete

Secretaria de Educação de Londrina lança programa de reforço para alunos da rede municipal

O programa Aprende Mais Londrina contemplará 45 mil estudantes com atividades extras e materiais didáticos específicos para cada série

A Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria Municipal de Educação (SME), está implementando o programa Aprende Mais Londrina, com ações destinadas à melhoria da aprendizagem dos alunos da rede municipal, tendo o reforço escolar como uma das principais estratégias de recuperação de conteúdos.

A partir de abril, serão realizadas práticas de formação para professores do Ensino Fundamental e Educação Infantil, voltadas ao planejamento do ensino e a implementação de atividades extras. Também será abordado o uso de materiais direcionados, como apostilas, cadernos de atividades e sequências didáticas.

De acordo com a secretária municipal de Educação, Maria Tereza Paschoal de Moraes, a iniciativa tem a intenção de mitigar as limitações associadas ao ensino remoto e promover mais qualidade no aprendizado das crianças. “Com a implantação do ensino remoto, constatamos que vários alunos apresentam dificuldades para se adaptar às novas dinâmicas, o que prejudica o seu aprendizado. Por isso, decidimos unir e sistematizar as estratégias que nossos professores usam, oferecendo conteúdos diferenciados para as crianças. As atividades são alinhadas às idades dos alunos e levam em conta as demandas que foram expressadas por suas famílias”, afirmou.

Para viabilizar essas ações, o Aprende Mais Londrina envolverá 4800 profissionais, incluindo todos os docentes da rede municipal e as equipes gestoras. Também participarão do programa 800 professores da rede filantrópica. A partir desta quinta-feira (8), por meio de reuniões virtuais, a Secretaria de Educação promoverá atividades de capacitação para os professores, nas quais serão abordados, entre outros conteúdos: a implementação de sequências didáticas; estruturas de planejamento e práticas compartilhadas; avaliação e objetivos de ensino; e a utilização de recursos pedagógicos e tecnológicos.

A assessora pedagógica da SME, Mariângela Bianchini, explicou que o programa foi construído de forma coletiva, por meio de pesquisas e ações de monitoramento conduzidas pela pasta. “Durante o mês de fevereiro, realizamos atividades diagnósticas com os alunos e também fizemos levantamentos com os professores e as famílias das crianças. Baseados nesse direcionamento, vamos oferecer apoio e orientações para os docentes, com abordagens e diretrizes amplas. Contudo, cada unidade escolar organizará um plano de ação voltado às especificidades de sua comunidade”, pontuou.

 

 

Via
Assessoria PML

Artigos relacionados