Fábio Ábila à esquerda; Fernando Inácio Andrade no centro; e Hannan Silva à direita

Uma reunião foi realizada na tarde desta quarta-feira (30) na Câmara de Vereadores de Londrina. O assunto principal foram as mortes de Fábio Ábila e Hannan Silva, assassinados no centro de Londrina.

As Polícias Civil e Militar e entidades ligadas ao movimento LGBTQI+ estiveram presentes. Para as entidades, tratam-se de crimes de ódio ligados à homofobia e não apenas casos de latrocínio.

Fábio Ábila, de 39 anos, foi morto no Bosque Central de Londrina; Hannan Silva, de 21 anos, foi encontrado assassinado na Praça Rocha Pombo, também na área central da cidade. O suspeito Fernando Inácio de Andrade, de 21 anos, confessou os dois crimes, mas afirma que seu objetivo era roubar objetos das vítimas. Ele está preso.

Para a polícia, os dois casos são tratados apenas como latrocínio, versão refutada pelo movimento LGBTQI+. Entidades apontam que no Brasil, a homofobia mata uma pessoa a cada 16 horas.

 

 


Warning: A non-numeric value encountered in /home/u518741285/domains/portaltudo.com.br/public_html/wp-content/themes/portal2017/includes/wp_booster/td_block.php on line 1009