MancheteParaná

Ratinho Júnior anuncia restrições de atividades em 134 municípios, incluindo Londrina e Ibiporã

O governador do Paraná, Ratinho Junior, anunciou nesta terça-feira (30) medidas mais restritivas de combate à covid-19. As medidas serão aplicadas nas Regionais de Saúde de Londrina, Cornélio Procópio, Cianorte, Toledo, Cascavel, Foz do Iguaçu e a Grande Curitiba, durante o período de 14 dias a partir desta quarta-feira (1°). “Serão 134 municípios no total que devem seguir as restrições recomendadas”, afirmou o governador durante live na tarde desta terça (30).

A decisão leva em conta a taxa de incidência da covid-19 por 100 mil habitantes, o número de mortes por 100 mil habitantes e a ocupação dos leitos de UTI. Por 14 dias – prorrogáveis por mais 7, se necessário –, ficam restringidas as atividades econômicas não essenciais (comércio de rua, shoppings, galerias, feiras, salões de beleza, academias, bares e casas noturnas)

O transporte público poderá atender somente os funcionários dos serviços considerados essenciais, e os veículos só poderão circular conforme a quantidade de assentos.

Também ficará proibida a circulação de pessoas em vias públicas das 22 horas às 5 horas.

O funcionamento dos mercados ficará restrito de segunda a sábado, das 7 às 21 horas. O fluxo ficará limitado a 30% da da capacidade total, devendo ser controlado com a distribuição de senhas. O acesso será limitado a uma pessoa da família e está proibida a entrada de menores de 12 anos.

Fica suspenso o funcionamento de serviços de conveniência em postos de combustíveis – exceto nas rodovias.

Restaurantes e lanchonetes poderão atender somente no sistema drive-thru, delivery ou take away (retirada no balcão).

Reuniões profissionais ou pessoais devem ser realizadas virtualmente e, quando necessário, com no máximo 5 cinco pessoas e afastamento de dois metros entre si.

A abertura de parques, praças e demais áreas coletivas ao livre fica a critério de cada prefeitura.

Também serão suspensas as cirurgias eletivas diante da escassez de medicamentos anestésicos e relaxantes musculares.

O governador disse durante seu pronunciamento que o Estado registrou o pior dia em aumento de número de casos, segundo ele, nas últimas 24 horas foram registradas 36 novas mortes e 1.536 novos casos.

“Não estamos fazendo lockdown. Estamos aplicando uma quarentena mais restritiva em algumas regiões do estado onde a curva do crescimento está fora do controle”, disse o governador. Porém, não descartou a possibilidade de fechamento total no Estado.

Conforme a curva de crescimento da doença, o governado explica que o número de cidades pode aumentar, afirmando que as determinações envolvem principalmente o setor de comércio e a redução de passageiros em transportes coletivos, como ônibus.

REGIONAL DE SAÚDE DE LONDRINA

A 17ª Regional de Saúde do Estado é formada pelos municípios de Londrina, Alvorada do Sul, Assaí, Bela Vista do Paraíso, Cafeara, Cambé, Centenário do Sul, Florestópolis, Guaraci, Ibiporã e Jaguapitã. Sendo assim, todas essas cidades deverão obedecer o novo decreto estadual.

SÃO CONSIDERADOS SERVIÇOS ESSENCIAIS:

  • Tratamento e abastecimento de água, produção e distribuição de energia elétrica, gás e combustíveis;
  • Assistência médica e hospitalar;
  • Assistência veterinária;
  • Produção, distribuição e comercialização de medicamentos para uso humano e veterinário e produtos odonto-médico-hospitalares, inclusive na modalidade de entrega delivery e similares;
  • Produção, distribuição e comercialização de alimentos para uso humano e veterinário, inclusive na modalidade de entrega delivery e similares;
  • Agropecuários para manter o abastecimento de insumos e alimentos necessários à manutenção da vida animal;
  • Serviços funerários;
  • Transporte coletivo, inclusive serviços de táxi e transporte remunerado privado individual de passageiros;
  • Fretamento para transporte de funcionários de empresas e indústrias cuja atividade esteja autorizada ao funcionamento;
  • Transporte de profissionais da saúde e de coleta de lixo;
  • Captação e tratamento de esgoto e lixo;
  • Telecomunicações;
  • Guarda, uso e controle de substâncias radioativas, equipamentos e materiais nucleares;
  • Processamento de dados ligados a serviços essenciais;
  • Imprensa;
  • Segurança privada;
  • Transporte de cargas de cadeias de fornecimento de bens e serviços;
  • Serviço postal e o correio aéreo nacional;
  • Controle de tráfego aéreo e navegação aérea;
  • Compensação bancária;
  • Atividades médico-periciais relacionadas com o regime geral de previdência social e a assistência social
  • Atividades médico-periciais relacionadas com a caracterização do impedimento físico, mental, intelectual ou sensorial da pessoa com deficiência, por meio da integração de equipes multiprofissionais e interdisciplinares, para fins de reconhecimento de direitos previstos em lei, em especial na Lei Federal nº 13.146, de 6 de julho de 2015 (Estatuto da Pessoa com Deficiência);
  • Outras prestações médico-periciais da carreira de Perito Médico, indispensáveis ao atendimento das necessidades inadiáveis da comunidade;
  • Setores industrial e da construção civil, em geral.

Somente estas atividades estarão autorizadas a continuar sendo realizadas.

 

 

Fonte
Com informações de TNOnline/Jornal do Oeste

Artigos relacionados