Ibiporã já atingiu cerca de 50% da meta de imunização contra a gripe somente na primeira semana da campanha de vacinação, iniciada em 25 de abril. Até agora, 5.138 doses da vacina contra a Influeza foram aplicadas nas pessoas pertencentes aos grupos considerados de risco pelo Ministério da Saúde – pessoas com mais de 60 anos, crianças de seis meses até 4 anos 11 meses e 29 dias, gestantes, puérperas  – mulheres no período até 45 dias após o parto-, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, indígenas, trabalhadores da saúde, portadores de doenças crônicas e trabalhadores e detentos do sistema prisional, o que corresponde a 48,94% da meta a ser atingida – 80% de cada grupo prioritário (10.500 pessoas).

No sábado (30), Dia Nacional de Mobilização Contra a Gripe, quando todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) da zona urbana ficaram abertas para vacinar gratuitamente a população, a procura foi tanta que chegou a zerar o estoque de vacinas em algumas unidades de saúde. “Em anos anteriores costumávamos imunizar 30% da população na primeira semana. Agora já atingimos quase 50% da meta. Até agora, puérperas (mulheres no período até 45 dias após o parto) e idosos foram os grupos que mais se vacinaram – 60 e 56,28% da meta, respectivamente”, informa a coordenadora da Vigilância Epidemiológica e do Programa de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde, Sebastiana Caetano.

Sebastiana atribui a grande procura a alguns fatores, como a circulação antecipada do vírus e as notícias de mortes pela doença divulgadas pela mídia. “Se a corrida aos postos se mantiver, Ibiporã atingirá a meta antes do término da campanha, em 20 de maio”, prevê. Na campanha do ano passado Ibiporã imunizou 88,91% do público-alvo.

Segundo a coordenadora, a 17ª Regional de Saúde está recebendo as doses da vacina para abastecer os municípios da área de abrangência e a situação deve se normalizar até quarta-feira (04).

A vacina está disponível em todas as UBSs do município, de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas. Para se imunizar é necessário levar o cartão de vacinação, Cartão SUS e documento de identificação. Os trabalhadores de saúde precisam portar documento que comprove o local de trabalho. Já os doentes crônicos que não realizam tratamento na rede pública necessitam apresentar prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina.

É importante se imunizar o quanto antes, pois a vacina leva cerca de 15 dias para fazer efeito. “Com a chegada do frio, o risco só aumenta. Por isso, o ideal é que as pessoas não deixem para a última hora e procurem os postos de vacinação o quanto antes”, orienta Sebastiana.

A vacina – trivalente – é eficaz contra os três tipos do vírus da gripe mais circulantes no País – Influenza A (H1N1), Influenza A (H3N2) e Influenza B e reduz as complicações que podem produzir casos graves da doença, internações ou, até mesmo, óbitos. Estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da influenza.

Em adultos, a dose é única. Já para crianças, é preciso completar o esquema vacinal de duas doses para que o imunobiológico conceda a proteção desejada.

A  imunização somente é contraindicada em caso de histórico de reação anafilática em doses anteriores e alergia grave relacionada ao ovo de galinha e seus derivados.  Em doenças agudas febris moderadas ou graves recomenda-se adiar a vacinação até a resolução do quadro com o intuito de não se atribuir à vacina as manifestações da doença.

Em Ibiporã nenhum caso de Influenza foi confirmado este ano.

Medidas de prevenção

A transmissão dos vírus influenza acontece por meio do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. Também ocorre por meio das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com mucosas (boca, olhos, nariz). À população em geral, o Ministério da Saúde orienta a adoção de cuidados simples como medida de prevenção para evitar a doença, como: lavar as mãos várias vezes ao dia; cobrir o nariz e a boca ao tossir e espirrar; evitar tocar o rosto e não compartilhar objetos de uso pessoal.

Em caso de síndrome gripal, deve-se procurar um serviço de saúde o mais rápido possível. A vacina contra a gripe não é capaz de eliminar a doença ou impedir a circulação do vírus, por isso, as medidas de prevenção são muito importantes.

Também é importante lembrar que, mesmo pessoas vacinadas, ao apresentarem os sintomas da gripe – especialmente se são integrantes de grupos mais vulneráveis às complicações – devem procurar, imediatamente, o médico. Os sintomas da gripe são: febre, tosse ou dor na garganta, além de outros, como dor de cabeça, dor muscular e nas articulações. Já o agravamento pode ser identificado por falta de ar, febre por mais de três dias, piora de sintomas gastrointestinais, dor muscular intensa e prostração.

Serviço:

Vacinação contra a Gripe

Local: Disponível gratuitamente em todas as Unidades Básicas de Saúde

Público-alvo: pessoas com mais de 60 anos, crianças de seis meses até 4 anos 11 meses e 29 dias, gestantes, puérperas  – mulheres no período até 45 dias após o parto-, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, indígenas, trabalhadores da saúde, portadores de doenças crônicas e trabalhadores e detentos do sistema prisional.

– Levar o cartão de vacinação, Cartão SUS e documento de identificação.

Mais informações com a coordenadora da Vigilância Epidemiológica e do Programa de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde, Sebastiana Caetano – 3178-0374/9116-7243.

 


Warning: A non-numeric value encountered in /home/u518741285/domains/portaltudo.com.br/public_html/wp-content/themes/portal2017/includes/wp_booster/td_block.php on line 1009