Daniel da Silva/NCS/PMI

Ocorreu na manhã da última quarta-feira (09), na sala de reuniões do gabinete do prefeito, reunião para discutir a recuperação dos fundos de vale do município de Ibiporã. O encontro contou com as presenças do prefeito João Coloniezi e de representantes do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), da Empresa Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) e das Secretarias Municipais de Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente, Planejamento, Obras e Administração.

As ações de recuperação começaram pelo fundo de vale do Córrego Irara, no Jardim San Rafael, que estava abandonado, com as margens do córrego cheias de entulhos e as vias de acesso danificadas, por conta da erosão que se estendeu aos bueiros. Em decorrência disso, toda a extensão da Rua Porecatu está sendo refeita, com reconstruções de calçada e meio fio, e recapeamento asfáltico, garantindo não só a acessibilidade de transeuntes e tráfego de veículos como também a preservação do córrego.

Outro fundo de vale que está sendo revitalizado é o do Córrego da Forquilha, no Jardim Paranoá, que também está dentro da malha urbana, porém mais conservado no aspecto ambiental. Com a manutenção, ganhará novo gramado, mesas, bancos e melhorias em seus banheiros e piscina, além de replantio de mudas.

Também faz parte do projeto de recuperação outras áreas, como o fundo de vale do Córrego Tupy, próximo à antiga pedreira, e o fundo de vale do Córrego Coari, que nasce na Vila Rosa de Ouro e se desloca até o Conjunto Pedro Esplendor. Assim como o do Irara, esse também sofre com a erosão e receberá melhorias.

Presente na reunião, o atual prefeito de Ibiporã, João Coloniezi, disse que os proprietários de terra ao longo deste trecho já foram notificados para que conservem a área. “O município também vai agir junto a esses proprietários, dando o encaminhamento necessário para essa preservação”, ressaltou o prefeito.

Coloniezi salientou ainda que a prefeitura tem como finalidade garantir à população o resguardo desses espaços que são o pulmão de Ibiporã.

IAP, Adapar e Emater estão auxiliando no processo de recuperação dos fundos de vale, assessorando na realização das revitalizações que abrangem as áreas urbana e rural, para que o município possa fazer um bom trabalho.

Segundo a representante do IAP, a geóloga Leliana Casagrande Luiz, para todos os licenciamentos ambientais exige-se o aval do instituto para qualquer intervenção em áreas florestais. “O IAP tem como função trabalhar com as autorizações de intervenções ambientais, além de fornecer as mudas para os plantios e realizar o trabalho de educação ambiental à comunidade próxima a essas áreas de fundo de vale”, explicou a geóloga.


Warning: A non-numeric value encountered in /home/u518741285/domains/portaltudo.com.br/public_html/wp-content/themes/portal2017/includes/wp_booster/td_block.php on line 1009