DestaqueMundoSaúde

Mulher ressuscita após mais de seis horas de parada cardíaca

Dispositivo de ressuscitação usado pela primeira vez na Espanha possibilitou que médicos recuperassem os sinais vitais da paciente mesmo após longo tempo sem sinais vitais.

Médicos espanhóis conseguiram salvar a vida de uma britânica que passou mais de seis horas em parada cardíaca após sofrer hipotermia durante uma excursão nas montanhas, informaram nesta quinta-feira (5) em entrevista coletiva.

“É como um milagre”, reconheceu Audrey Marsh, de 34 anos, em entrevista coletiva em Barcelona com os médicos que conseguiram salvar sua vida em 3 de novembro.

“É a parada cardíaca mais longa com recuperação já documentada na Espanha. Nos Alpes e na Escandinávia existem casos documentados semelhantes”, disse à AFP o médico Eduard Argudo, responsável pela reanimação no hospital Vall d’Hebron de Barcelona.

A mulher, residente nesta cidade, perdeu a consciência por volta das 13h00 quando foi surpreendida por uma tempestade de neve durante uma travessia pelos Pireneus (cordilheira no norte da Espanha) com o marido.

Quando a equipe de resgate os alcançou às 15h35, a mulher não apresentava sinais vitais ou atividade cardíaca e sua temperatura corporal era de 18 graus.

Via
G1

Artigos relacionados