CambéIbiporãLondrinaManchete

Mesmo com decreto, lojas de Londrina, Ibiporã e Cambé funcionam normalmente

Nesta quarta-feira (1º), dia em que entrou em vigor o decreto estadual 4.942/2020, que determina a suspensão de atividades consideradas não essenciais, por 14 dias, em várias cidades do Paraná, foi possível observar nos centros de Londrina, Ibiporã e Cambé, que também foram atingidas pela determinação, já que fazem parte de uma das sete regionais citadas no ordenamento, uma movimentação normal do comércio.

Algumas lojas funcionaram normalmente e o tráfego de pessoas na área central das cidades também estava aparentemente conforme o habitual. Comerciantes não concordaram com as imposições do governo do Estado, que incluem o fechamento do comércio, e abriram seus negócios de acordo com os decretos municipais de suas respectivas localidades. A Polícia Militar orientou o fechamento.

Os prefeitos das três cidades participam agora à tarde de uma reunião virtual da Associação dos Municípios do Médio Paranapanema (Amepar) para discutir o novo decreto e decidir se o mantém ou apresentam ao governo estadual sugestões de mudanças em relação às medidas restritivas impostas por ele, para deixá-las mais brandas, com a flexibilização de algumas atividades, como, por exemplo, o comércio de rua.

Artigos relacionados