BrasilDestaque

Menino vende desenhos no portão de casa para ajudar a família e comprar telas

Kayque mora numa casa simples com os pais e com mais três irmãos mais novos. A mãe, Kelly Cristina Amancio, de 35 anos, contou que o filho sempre pede para comprar folhas, lápis de cor e tinta, mas que não tem dinheiro, já que na casa, só o pai trabalha e a mãe, que sofre de Transtorno Bipolar, recebe uma pequena aposentadoria.

O sonho dele também é comprar um computador para fazer os seus desenhos e estudar, e de um dia, dar à família uma casa. Para ajudá-lo a realizar esses sonhos, lançamos a sua vaquinha na VOAAClique aqui e contribua!

“Ele é um menino muito inteligente e sempre fala que quando crescer, quer ajudar em casa”, disse a mãe.

Jovem que vende desenho no portão de casa mostrando uma arte dele
Kayque vende seus desenhos no portão de casa para ajudar a família e comprar telas. Foto: Arquivo Pessoal

A venda dos desenhos

O Kayque contou que desde os 4 anos gosta de desenhar, autodidata, ele aprende as técnicas e vai aprimorando as suas obras!

Eu comecei há dois dias e já consegui vender 13 desenhos. Estou juntando dinheiro para comprar telas e quero ajudar a minha família. Eu gosto muito do dragon ball e fico pegando imagens no cyber. Agora, meus três irmãos mais novos também ficam desenhando, estou incentivando-os”, afirmou.

Menino que vende desenhos no portão de casa mostra um de seus desenhos
Kayque aprendeu sozinho a desenhar. Foto: Arquivo Pessoal
Menino que vende desenhos no portão de casa mostrando o desenho do Dragon Ball e dando joia
Ele é fã de Dragon Ball e adora desenhar os personagens. Foto: Arquivo Pessoal

A mãe conta que o menino também está oferecendo desenhos pelo WhatsApp. “A minha filha de 10 anos já está falando por aí que será a empresária dele e até o de 6 tá desenhando. Eu não imaginava toda essa repercussão, o pessoal vindo aqui em casa, mas, estou muito feliz”, finalizou.

O Site Razoes Para Acredira está realizando uma vaquinha para quem quiser contribuir com o Kayque, doações pode ser direcionadas aqui.

Via
Razões Para Acreditar

Artigos relacionados