A secretaria municipal de Saúde de Londrina recebeu na segunda-feira (16) o resultado de exames do Laboratório Central do Estado (Lacen) confirmando a morte de um homem de 58 anos em decorrência do vírus H1N1.

Silvio Rezende também sofria de pneumonia e outras doenças crônicas, e morreu no dia 30 de abril. A secretaria ainda aguarda o laudo de necropsia para completar a análise.

Na semana passada, uma mulher de 59 anos teve a morte confirmada por H1N1. A moradora da zona norte da cidade havia falecido em 29 de abril.

Um terceiro óbito pode ser confirmado em breve. Segundo a gerente da Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde, Rosângela Libanori, morreu no dia 6 de maio no Hospital Evangélico um homem de 56 anos que não possuía nenhuma doença crônica. Apesar de todos indicativos para a causa, a confirmação do exame do Lacen deve chegar ainda nesta semana.

 

Vacinação

Segundo a secretaria de Saúde, 83,11% do grupo considerado de risco foi vacinado contra o vírus H1N1. O pior índice está com as gestantes, abaixo da meta, com 48,5% vacinadas.

Mulheres pós-parto têm índice de 58%, crianças 60% e trabalhadores da saúde 72%. Os idosos foram os que mais procuraram a vacina,com 87,5% da meta.


Warning: A non-numeric value encountered in /home/u518741285/domains/portaltudo.com.br/public_html/wp-content/themes/portal2017/includes/wp_booster/td_block.php on line 1009