Servidores municipais que atuam em todas as Unidades Básicas de Saúde de Ibiporã participaram na manhã do dia 9, um sábado, de mais um Dia D de Combate ao Mosquito da dengue. Mais de 70 pessoas, entre agentes comunitários de saúde, médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e fisioterapeutas realizaram a identificação e remoção de criadouros do Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika vírus e febre chikungunya, em casas, comércios e terrenos baldios, além de orientar a população sobre a inspeção que devem realizar frequentemente em seus quintais, residências e estabelecimentos comerciais para evitar a proliferação do mosquito.

Segundo relatório apresentado pela Coordenação da Atenção Primária à Saúde, 1.541 casas, 36 comércios e 17 terrenos baldios foram vistoriados neste dia, sendo encontrados 12 focos do mosquito – cinco na região da UBS do Bom Pastor, cinco no território do Jardim Pérola e dois na região do Centro de Saúde Dr. Eugênio Dal Molin (posto central).

De acordo com o relatório, 4.732 pessoas foram orientadas sobre os cuidados com o mosquito durante a ação. “Identificamos muitos moradores que estão fazendo a ‘lição de casa’, evitando água parada em seus quintais, mas há também os que aguardam a chegada dos agentes para que façam a limpeza dos seus espaços”, critica a coordenadora de Atenção Primária, Leiliane de Jesus.

A ação é realizada uma vez por mês no sábado que caia no dia 09 ou data mais próxima. O próximo Dia D Contra a Dengue está agendado para 14 de maio. Leiliane acrescenta que além dos mutirões mensais, os agentes de saúde realizam remoção de criadouros nas visitas de rotina às casas dos usuários das UBSs, além de notificar a Vigilância Epidemiológica sobre os casos de alto risco, como os espaços de acumuladores.

 

Dengue em Ibiporã

Segundo levantamento divulgado na sexta-feira (15) pela Vigilância Epidemiológica, Ibiporã registra desde o início do ano 2.172 casos notificados de dengue, sendo 601 autóctones, ou seja, contraídos no próprio município. Também foram diagnosticados cinco casos de zika vírus. O município encontra-se em epidemia de dengue, com uma incidência de 1.174,52 por 100 mil habitantes.  A Organização Mundial da Saúde (OMS) estabelece como parâmetro para caracterização de epidemia incidências iguais ou superiores a 300 casos confirmados de dengue para cada grupo de 100 mil habitantes.

A ausência de chuvas nas últimas semanas e a aplicação do UBV Pesado, o popular fumacê, têm contribuído para a diminuição das notificações da doença. “Até a semana retrasada notificávamos uma média de 230 casos semanais. Agora caiu para 138”, constata a coordenadora da Vigilância Epidemiológica e do Programa de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde, Sebastiana Caetano Riechel.

 

 

Recomendação para as gestantes

 

Fazer acompanhamento com consultas de pré-natal, realizando todos os exames recomendados pelo seu médico;

Não consumir bebida alcoólica ou qualquer tipo de droga;

Não utilizar medicamentos, principalmente controlados (antidepressivos, anticonvulsivantes e ansiolíticos) sem a orientação médica;

Evitar contatos com pessoas com febre, rash cutâneo ou infecções;

Se houver qualquer alteração no estado de saúde da mulher, principalmente até o 4º mês de gestação, comunique o fato ao profissional de saúde para as devidas providências no acompanhamento da gestação;

Adotar medidas que possam reduzir a presença de mosquitos transmissores de doenças (Aedes aegypti), eliminando os criadouros (retirada de recipientes que tenham água parada e cobertura adequada de locais de armazenamento de água);

Adotar medidas de proteção contra mosquitos com manutenção de portas e janelas fechadas ou utilizar redes de proteção, usar calça comprida e camisa de manga longa e utilizar repelentes indicados para gestantes (ex. Icaridina exposis, DEET adulto 15% e IR3535)

 

O MOSQUITO PICA DURANTE O DIA. PROTEJA-SE!

Use roupas que protejam todo o corpo;

Aplique repelente nas partes expostas;

Use inseticida dentro de casa, principalmente atrás dos móveis e cantos escuros;

Use mosquiteiro durante o dia, principalmente para idosos e crianças;

Instale telas nas janelas;

Limpe seu quintal. Jogue no lixo tudo o que acumula água. Quinze minutos de vistoria são o suficiente para manter o ambiente limpo. Pratinhos com vasos de planta, lixeiras, baldes, ralos, calhas, garrafas, pneus e até brinquedos podem ser os vilões e servir de criadouros para as larvas do mosquito.

Informe-se sobre a dengue,  zika vírus e febre chikungunya no blog “Ibiporã Contra a Dengue” –www.ibiporacontradengue.blogspot.com.br


Warning: A non-numeric value encountered in /home/u518741285/domains/portaltudo.com.br/public_html/wp-content/themes/portal2017/includes/wp_booster/td_block.php on line 1009