As Unidades Básicas de Saúde (UBSs) do Conjunto Habitacional Henrique Alves Pereira (Serraia), e dos Jardins Pérola e Bom Pastor ampliarão o horário de vacina contra a Influenza (Gripe) de segunda a sexta-feira da próxima semana (16 a 20 de maio). O objetivo é imunizar gestantes e crianças de seis meses até 4 anos 11 meses e 29 dias, visto que a cobertura vacinal está baixa em Ibiporã para estes dois grupos prioritários (46,40% e 51,78% da meta de 80%, respectivamente). O Centro de Saúde Dr. Eugênio Dal Molin (Posto Central) está distribuindo senhas para a vacinação até às 18 horas. Agentes Comunitários de Saúde também estão realizando busca ativa às gestantes atendidas pela rede municipal de saúde.

Devem se vacinar mulheres em qualquer idade gestacional. Já para crianças, é preciso completar o esquema vacinal de duas doses para que o imunobiológico conceda a proteção desejada. A vacina está disponível gratuitamente em todas as UBSs do município.

Para se imunizar é necessário levar o cartão de vacinação, Cartão SUS e documento de identificação. Estes grupos, juntamente com as puérperas – que estão no período de até 45 dias após o parto – pessoas com mais de 60 anos, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, indígenas, trabalhadores da saúde, portadores de doenças crônicas e trabalhadores e detentos do sistema prisional foram priorizados na campanha de vacinação, que segue até 20 de maio, por serem mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias. A Influenza pode evoluir mais rapidamente durante a gravidez e levar, até mesmo, ao óbito.

A vacina – trivalente – é eficaz contra os três tipos do vírus da gripe mais circulantes no País – Influenza A (H1N1), Influenza A (H3N2) e Influenza B e reduz as complicações que podem produzir casos graves da doença, internações ou, até mesmo, óbitos. Estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da influenza.

A coordenadora da Vigilância Epidemiológica e do Programa de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde, Sebastiana Caetano, acrescenta que os anticorpos fabricados pela mãe são transmitidos ao feto. Quando está amamentando, o bebê recebe os anticorpos fabricados pela mãe e ao tomar a vacina contra a gripe, a puérpera protege a si a ao neném. “A vacina usada no Brasil é preparada com um vírus inativo da gripe e não é prejudicial ao feto. A imunização somente é contraindicada em casos muito específicos, como histórico de reação anafilática em doses anteriores e alergia grave relacionada ao ovo de galinha e seus derivados. Em doenças agudas febris moderadas ou graves recomenda-se adiar a vacinação até a resolução do quadro com o intuito de não se atribuir à vacina as manifestações da doença”, explica Sebastiana.

Segundo último balanço divulgado pela secretaria municipal de Saúde, do dia 10 de maio, 7.017 pessoas pertencentes aos grupos prioritários (66,83%) haviam se vacinado contra a gripe desde o início da campanha, em 25 de abril. O grupo que mais de imunizou foi o de puérperas – 84,70%; seguido de trabalhadores de saúde (77,40%); idosos (74,17%); crianças (51,78%) e gestantes (45,40%).

Medidas de prevenção

A transmissão dos vírus influenza acontece por meio do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. Também ocorre por meio das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com mucosas (boca, olhos, nariz). À população em geral, o Ministério da Saúde orienta a adoção de cuidados simples como medida de prevenção para evitar a doença, como: lavar as mãos várias vezes ao dia; cobrir o nariz e a boca ao tossir e espirrar; evitar tocar o rosto e não compartilhar objetos de uso pessoal.

Em caso de síndrome gripal, deve-se procurar um serviço de saúde o mais rápido possível. A vacina contra a gripe não é capaz de eliminar a doença ou impedir a circulação do vírus, por isso, as medidas de prevenção são muito importantes.

Também é importante lembrar que, mesmo pessoas vacinadas, ao apresentarem os sintomas da gripe – especialmente se são integrantes de grupos mais vulneráveis às complicações – devem procurar, imediatamente, o médico. Os sintomas da gripe são: febre, tosse ou dor na garganta, além de outros, como dor de cabeça, dor muscular e nas articulações. Já o agravamento pode ser identificado por falta de ar, febre por mais de três dias, piora de sintomas gastrointestinais, dor muscular intensa e prostração.

 

Serviço

Vacinação contra Gripe – até 20 de maio

Local: Disponível gratuitamente em todas as Unidades Básicas de Saúde

Horário: De segunda a sexta-feira, das 7 às 17 horas. Posto Central distribuição de senhas até às 18 horas. De segunda a sexta da próxima semana (16 a 20 de maio), das 7 às 18 horas, nas UBSs do Bom Pastor, Pérola e Serraia.

Público-alvo: pessoas com mais de 60 anos, crianças de seis meses até 4 anos 11 meses e 29 dias, gestantes, puérperas  – mulheres no período até 45 dias após o parto-, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, indígenas, trabalhadores da saúde, portadores de doenças crônicas e trabalhadores e detentos do sistema prisional.

– Levar o cartão de vacinação, Cartão SUS e documento de identificação.

– Puérperas devem apresentar algum documento que comprove a data de nascimento da criança, podendo ser a certidão de nascimento do bebê ou o cartão da gestante, ou ainda a declaração do hospital onde ocorreu o parto;

– Trabalhadores de saúde precisam portar documento que comprove o local de trabalho;

– Doentes crônicos que não realizam tratamento na rede pública necessitam apresentar prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina;

 


Warning: A non-numeric value encountered in /home/u518741285/domains/portaltudo.com.br/public_html/wp-content/themes/portal2017/includes/wp_booster/td_block.php on line 1009