DestaqueIbiporã

Ibiporã participa pelo quarto ano da campanha “Eu Ajudo na Lata”

Mesmo na pandemia, Ibiporã arrecadou 249 garrafas com lacres de alumínio

Pelo quarto ano consecutivo, Ibiporã participa da campanha “Eu Ajudo na Lata”, ação social e sustentável da Unimed Londrina. A iniciativa, que já está em sua oitava edição, arrecada lacres de latas de alumínio que são vendidos e têm a renda revertida para a compra de cadeiras de rodas ou outros itens direcionados para pessoas com mobilidade reduzida atendidas por instituições de Londrina e região.

A campanha envolve a comunidade local e conta com o apoio da Secretaria Municipal de Educação (SME), com a participação de escolas municipais e CMEIs do município, e servidores de órgãos da Administração direta e indireta da Prefeitura.

Este ano, mesmo com as instituições de ensino fechadas por conta da pandemia da Covid-19, a SME conseguiu juntar 249 garrafas PET de dois litros com lacres de latas de alumínio (em cada garrafa cabem cerca de 2.500 anéis de alumínio). A cada 170 garrafas, a Unimed compromete-se a doar uma cadeira de rodas. Com o total arrecadado, o município já garantiu uma cadeira, a qual será doada ao Lar Padre Leone (asilo). É a segunda vez que a instituição é contemplada pela iniciativa (em 2017 foram entregues cinco cadeiras para o Lar Padre Leone). “A pandemia mudou muitas coisas nas nossas vidas, mas a solidariedade permanece e se fortalece a cada dia. Mesmo diante das dificuldades, os servidores, pais e alunos se mobilizaram e novamente fizeram bonito nesta ação cidadã. Nossa imensa gratidão a todos que colaboraram e se preocuparam com a arrecadação do lacres”, comenta a secretária de Educação, Margareth Coloniezi.

Segundo a secretária, os lacres começaram a ser arrecadados já no final do ano passado. “Quando os pais vinham à escola retirar as atividades remotas dos filhos já entregavam os lacres. O programa é muito importante, visto que ele visa não só a questão de ajudar o próximo, no sentido da solidariedade, mas também, pela preservação do meio ambiente, já que são pontos fundamentais nos quais trabalhamos com os alunos e que veem ao encontro com o pensamento e a linha de trabalho das nossas escolas”, ressalta Margareth.

Ano passado Ibiporã foi o município que mais recebeu cadeiras de rodas adquiridas pela cooperativa médica com a venda de lacres de alumínio. No total, foram nove cadeiras, sendo cinco para a Unidade de Pronto Atendimento Dr. Justino Alves Pereira (UPA), três para a Escola João XXIII – Modalidade Educação Especial (Apae) e uma para a Secretaria Municipal de Educação, pela parceria na arrecadação dos anéis de alumínio entre a comunidade escolar. Foram 833 garrafas PET de dois litros. Em sua primeira participação, em 2017, o município entregou 425 garrafas e conquistou seis cadeiras de rodas, sendo cinco destinadas ao Lar Padre Leone e uma para a Secretaria de Educação. Em 2018 foram 553 garrafas, o que garantiu a entrega de seis cadeiras de rodas ao Hospital Cristo Rei. A instituição foi a que mais recebeu equipamentos devido ao número de votos recebidos na enquete.

Enquete

Em sua oitava edição, a campanha “Eu Ajudo na Lata” 2020 beneficiará seis instituições de Bela Vista do Paraíso (Lar Jayme Watt Longo), Cambé (União dos Deficientes Físicos) e Londrina (Associação Flávia Cristina, Cáritas Arquidiocesana, Casa Dia para Idosos e Ilece). Juntas, estas seis instituições atendem mais de sete mil pessoas por mês, sendo muitas delas com mobilidade reduzida.

Até sexta-feira (28) está aberta a votação para definir quantas cadeiras de rodas arrecadadas pela iniciativa serão destinadas para cada instituição. O número de equipamentos que será destinado a cada instituição depende da quantidade de votos recebida na enquete, e para participar basta entrar no link: https://bit.ly/3hQX9Wp.

Em 2019, a campanha arrecadou 3.053 garrafas cheias de lacres, equivalente a 1.954 kg de alumínio. O material foi encaminhado à reciclagem e possibilitou a compra de 26 cadeiras de rodas, que foram distribuídas para oito instituições de Londrina e região.

O projeto, além de movimentar muitos voluntários, que arrecadam lacres ao longo do ano, está relacionado à área ambiental, pois os lacres são vendidos para a reciclagem, e à área social, porque as cadeiras de rodas doadas para instituições beneficentes trazem bem-estar para quem precisa.

Divulgação/SME

 

 

Via
assessoria PMI

Artigos relacionados