A quinta-feira (09) foi marcada por mais um “Dia D contra o Aedes aegypti” mosquito transmissor da dengue, zika vírus e febre chikungunya em Ibiporã.  A Administração Municipal, por meio da Secretaria de Saúde, com o apoio da Secretaria de Educação, realizou ações educativas em escolas, e de mobilização e sensibilização acerca dos cuidados com a dengue, mesmo no inverno, nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs).

No CMEI Professora Zilda Romana da Conceição, no Conjunto Padre Rino, agentes comunitários de saúde do Centro de Saúde Dr. Eugênio Dal Molin (Posto Central) apresentaram para os alunos e educadores a peça “Xô, Dengue”, no qual enfatizaram a importância de as crianças também ajudarem na fiscalização das ruas e quintais, eliminando a água parada, e a repassarem aos pais e parentes as orientações que recebem em sala de aula. Também foi apresentado um teatro de fantoches sobre cuidados com a saúde bucal. “Estamos sempre trabalhando com as crianças o tema dengue, inclusive com atividades como a limpeza do quintal do CMEI e das ruas do entorno. Recebemos um feedback positivo das mães, dizendo que os filhos estão atentos, reproduzindo as orientações que recebem aqui”, comenta a diretora do CMEI, Ana Paula Betiati Marques.

As UBSs também reforçaram com os pacientes as ações de conscientização sobre os sintomas e cuidados para evitar a proliferação do Aedes aegypti, tais como mutirões de limpeza visando à remoção de possíveis focos e panfletagem. No Paraná é lei e todo dia 9 de cada mês é considerado o Dia Estadual de Combate ao Mosquito Aedes aegypti. As ações acontecem em todo o Estado para conscientizar a população sobre a importância de manter casas e quintais livres de água parada.

 

Dengue no Inverno

As ações objetivam alertar a população sobre os cuidados com a dengue mesmo no inverno. “Os ovos do mosquito podem sobreviver por até um ano e meio na natureza à espera de condições ideais para eclodir. Há registros da dengue durante o ano todo. O frio não é mais empecilho para a proliferação do mosquito. A única situação que impede o Aedes aegypti de se multiplicar é a seca. Por isso a importância que todos façam a sua parte e não se esqueçam de eliminar a água parada, ambiente propício para a formação de criadouros do mosquito”, observa o supervisor de endemias, Diomar Carvalho.

Do início do ano até o dia 7 de junho Ibiporã notificou 2.446 casos da doença, sendo 998 positivos – todos autóctones, ou seja, contraídos dentro do próprio município. Também foram diagnosticados cinco casos de zika vírus. Mesmo com a queda acentuada nas notificações, o município, juntamente com outros 12 da Região Metropolitana de Londrina, encontra-se em epidemia da doença. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estabelece como parâmetro para caracterização de epidemia incidências iguais ou superiores a 300 casos confirmados de dengue para cada grupo de 100 mil habitantes.

A Administração Municipal solicita que os moradores estendam a faxina de suas residências para os quintais, tirando pelo menos 15 minutos por semana para eliminar possíveis criadouros do mosquito.

 

Recomendação para as gestantes

Fazer acompanhamento com consultas de pré-natal, realizando todos os exames recomendados pelo seu médico;

Não consumir bebida alcoólica ou qualquer tipo de droga;

Não utilizar medicamentos, principalmente controlados (antidepressivos, anticonvulsivantes e ansiolíticos) sem a orientação médica;

Evitar contatos com pessoas com febre, rash cutâneo ou infecções;

Se houver qualquer alteração no estado de saúde da mulher, principalmente até o 4º mês de gestação, comunique o fato ao profissional de saúde para as devidas providências no acompanhamento da gestação;

Adotar medidas que possam reduzir a presença de mosquitos transmissores de doenças (Aedes aegypti), eliminando os criadouros (retirada de recipientes que tenham água parada e cobertura adequada de locais de armazenamento de água);

Adotar medidas de proteção contra mosquitos com manutenção de portas e janelas fechadas ou utilizar redes de proteção, usar calça comprida e camisa de manga longa e utilizar repelentes indicados para gestantes (ex. Icaridina exposis, DEET adulto 15% e IR3535)

 

O MOSQUITO PICA DURANTE O DIA. PROTEJA-SE!

Use roupas que protejam todo o corpo;

Aplique repelente nas partes expostas;

Use inseticida dentro de casa, principalmente atrás dos móveis e cantos escuros;

Use mosquiteiro durante o dia, principalmente para idosos e crianças;

Instale telas nas janelas;

Limpe seu quintal. Jogue no lixo tudo o que acumula água. Quinze minutos de vistoria são o suficiente para manter o ambiente limpo. Pratinhos com vasos de planta, lixeiras, baldes, ralos, calhas, garrafas, pneus e até brinquedos podem ser os vilões e servir de criadouros para as larvas do mosquito. Lave a vasilha de água dos animais pelo menos uma vez por semana com água corrente, bucha e sabão;

 


Warning: A non-numeric value encountered in /home/u518741285/domains/portaltudo.com.br/public_html/wp-content/themes/portal2017/includes/wp_booster/td_block.php on line 1009