DestaqueIbiporã

Ibiporã: Dia D de vacinação contra a pólio e multivacinação imuniza 243 pessoas

Segundo SMS, 377 doses da vacina contra a pólio e multivacinação foram aplicadas sábado (03), no Centro de Saúde. Campanha segue até 30 de outubro nas UBSs

A Prefeitura Municipal de Ibiporã, por meio da Secretaria de Saúde, realizou no último sábado (03) o Dia D de Vacinação Contra a Poliomielite e Multivacinação. Trezentas e setenta e sete doses foram aplicadas das 9 às 16 horas, no Centro de Saúde. Além das doses contra a pólio e multivacinação, houve imunização contra a Influenza (gripe), para pessoas acima de seis meses, e contra o sarampo (dose de reforço) para adultos de 20 a 49 anos. Como medida de segurança contra a Covid-19, as doses contra o sarampo, gripe e poliomielite também foram disponibilizadas no sistema drive thru (no carro).

Outra oportunidade de atualizar a carteira de vacinação será no sábado (17). Neste dia, o Centro de Saúde, e as UBS do Serraia, San Rafael, La Fontaine (Agenor Barduco) e Bom Pastor estarão abertos das 9 às 16 horas, e as do Jardim John Kennedy e Taquara do Reino das 8 às 12 horas, para imunizar a população. O sistema drive thru será realizado apenas no Centro de Saúde. Para de imunizar, é necessário levar um documento de identificação e carteira de vacinação.

A vacina contra a gripe não possui restrições de grupos de risco ou segmentos. Já a dose contra o sarampo, é contraindicada para gestantes, quem teve reação grave a uma dose aplicada anteriormente e para pessoas com imunodeficiência clínica ou laboratorial grave (com sistema imunológico sem capacidade para reagir bem à doença). A Secretaria de Saúde orienta que caso a pessoa esteja com sintomas respiratórios aguarde a melhora para poder se vacinar.

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite (paralisia infantil) é dirigida a crianças a partir de 12 meses a 4 anos, 11 meses e 29 dias de idade. Esta vacina é oral, com a aplicação de duas gotas em cada criança. Já a Campanha de Multivacinação tem o objetivo de atualizar a caderneta de vacinação da criança e do adolescente menor de 15 anos de idade. Estão sendo ofertadas 14 vacinas: BCG que previne as formas graves de tuberculose, a Pentavalente que protege contra a difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e influenza B, Rotavírus Humano contra a diarreia, Pneumocócica 10 contra a pneumonia meningite e otite, Meningocócica C e ACWY que previne contra meningites, Tríplice Viral contra sarampo, caxumba e rubéola, vacina contra a varicela, vacina HPV que previne alguns tipos de câncer em jovens, vacinas da Hepatite A e Hepatite B e ainda a vacina contra a Febre Amarela.

A campanha segue até o dia 30 de outubro. As doses dessas vacinas estão disponíveis gratuitamente em todas as Unidades Básicas de Saúde de Ibiporã. Para as crianças de um a quatro anos não é necessário agendamento. Já para as maiores de cinco, a SMS solicita que os pais ou responsáveis agendem um horário na UBS de referência, por telefone (3178-0350 e3178-0351) de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas, ou no site da Prefeitura: www.ibipora.pr.gov.br. A medida visa evitar aglomerações, por conta da pandemia do novo coronavírus.

No ato da vacinação é necessário levar um documento da criança e é desejável que se tenha a Carteira de Vacinação em mãos. Segundo a SMS, caso a criança ou adolescente estiver com sintomas ou confirmação de Covid-19 deve se imunizar 14 dias após o término dos sintomas. Caso esteja isolada por ter contato com pessoa que esteja com suspeita ou confirmação da doença, deve se vacinar assim que for liberada do isolamento.

Em Ibiporã, a meta da Secretaria Municipal de Saúde é imunizar 2.642 crianças contra a poliomielite (95% do público-alvo). “Neste período de pandemia, muitos pais deixaram de levar os filhos nos postos, então este é o momento de deixar em dia a situação vacinal. Os índices de cobertura caíram em todo País nos últimos anos, colocando em alerta os profissionais da saúde. A erradicação de algumas doenças trouxe a falsa ideia do desaparecimento total e para sempre destes agravos. A vacinação é um ato de amor, além de ser segura e eficaz”, ressalta a coordenadora de Epidemiologia, Vanessa Luquini.

 

 

Via
assessoria PMI

Artigos relacionados