O vereador Daniel Sarábia aproveitou o Período de Explicações Pessoais da Sessão Ordinária realizada segunda-feira (2) na Câmara Municipal de Ibiporã para comentar sobre dois assuntos distintos, mas que segundo ele são relevantes para a população.

Disse que esteve em São Joaquim da Barra, no interior do Estado de São Paulo, próximo à divisa com Minas Gerais, que tem um pouco mais de 50 mil habitantes, e constatou que a população paga R$ 18 para um mínimo de 30 mil litros de água, sendo R$ 9 para o abastecimento e mais R$ 9 pela rede de esgoto.

Diante desta constatação, o vereador sugere que o Samae – Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto de Ibiporã realize um estudo para verificar se não seria possível diminuir o valor pago pelos ibiporãenses. “Acredito que seria possível pagar um valor menor, principalmente na questão do esgoto, mas é preciso realizar uma avaliação para chegar a um preço mais justo”, disse Daniel Sarábia.

Sobre a questão do processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff, o vereador acredita que o Senado vai aprovar a continuidade e assim afasta-la, na próxima quarta-feira (11) por até 180 dias, abrindo espaço para o vice-presidente Michel Temer assumir o comando do governo. “Eu sei que o Michel Temer também tem culpa, mas eu acho que no momento ainda é a melhor solução. Eu acho que ele vai tentar agrupar o pessoal, porque tem que fazer alguma coisa porque o País está parado”.

Em aparte, o vereador Roberval dos Santos disse que a Assembleia Legislativa do Paraná votou uma moção de repúdio ao deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) por sua manifestação em favor do coronel Brilhante Ustra, considerado um torturador pela Justiça brasileira, durante a votação do impeachment na Câmara dos Deputados.

“Eu até gostava, como parlamentar, da coragem do Bolsonaro, em relação a algumas coisas que ele coloca como deputado, os pontos de vista dele de maneira forte, de maneira firme, mas o fato dele suscitar a memória de um torturador, realmente, o meu voto hoje, para presidente, ele não tem, eu quero distância dele hoje, considerando esta fala dele, lá na votação, e eu estou junto com a Assembleia Legislativa nesta nota de repúdio, porque realmente tem que ser dada uma nota de repúdio a isso”, disse Roberval dos Santos.

O vereador Daniel Sarábia retomou a palavra: “Voltando nesse dia que houve na Câmara, teve uma deputada lá que falou sim, gritou, e no outro dia cedo o marido dela foi preso, prefeito de Montes Claros, é para você ver como são as coisas. Mas a respeito do Bolsonaro, acho que ele também pisou no tomate lá na hora que ele falou aquilo, não deveria”.


Warning: A non-numeric value encountered in /home/u518741285/domains/portaltudo.com.br/public_html/wp-content/themes/portal2017/includes/wp_booster/td_block.php on line 1009