DestaqueLondrina

Gaeco abre inquérito para apurar suposto crime de corrupção na Câmara de Vereadores

Quantia chegaria a 25 mil reais

O inquérito para apurar o suposto crime de corrupção passiva foi aberto depois que o vereador João Martins prestou depoimento ainda no ano passado sobre as investigações da operação ZR3. Na ocasião, o vereador teria dito que foi procurado por um homem em seu gabinete que teria oferecido a quantia de 25 mil reais para que ele votasse contra a cassação do então vereador, Boca Aberta.

Boca Aberta foi cassado no dia 15 de outubro de 2017, acusado de quebra de decoro parlamentar por fazer uma vaquinha virtual para pagar uma multa eleitoral no valor de R$ 8 mil. Dos 19 vereadores presentes na sessão, 14 votaram pela cassação, entre eles João Martins. Para tentar identificar o suspeito, o delegado Alan Flore já pediu à câmara de vereadores a liberação das imagens do circuito interno de segurança da casa.

Boca Aberta foi voluntariamente ao Ministério Público na tarde desta quarta-feira (7) prestar esclarecimentos. Ele não é acusado de nenhum crime e fala em manobra política para tentar denegrir sua imagem.

Fonte: Tarobá News – Reportagem: Larissa Trevisan.

Artigos relacionados

Close