DestaquePolitica

Ex-prefeito José Maria fala sobre condenação por promoção pessoal

O ex-prefeito de Ibiporã José Maria Ferreira (PTB) foi condenado a dois anos de prisão em ação penal por ter feito promoção pessoal durante o mandato de 2009-2012. O juiz substituto da comarca de Londrina, João Henrique Coelho Ortolano, em sentença proferida nesta segunda-feira (18), determinou ainda a sanção da inabilitação para exercício de cargo ou função pública, eletivo ou nomeação por um prazo de cinco anos. Ferreira foi nomeado em janeiro pelo governador Ratinho Junior para presidir o Fundepar (Instituto Paranaense de Desenvolvimento), órgão ligado à Secretaria Estadual de Educação. 

Entretanto, considerando a natureza do delito e por ser réu primário, o magistrado substituiu a prisão em regime aberto por prestação de serviço à comunidade e multa. As penalidades são utilizadas como alternativas à prisão. Ferreira terá que pagar multa de aproximadamente R$ 10 mil. O ex-prefeito já havia sido condenado na esfera cível, pelos mesmos fatos, por improbidade administrativa. 

Segundo o MP (Ministério Público), a pretexto de divulgar atos, programas, obras e serviços, o prefeito fez publicar 3 mil exemplares da revista “Ibiporã Cidade que Cresce – Balanço Especial 1000 dias de Administração”, ao custo de R$ 20,5 mil; e 18 mil exemplares do jornal “Governo de Ibiporã Cidade que Cresce – 3 anos de administração”, ao custo de R$ 17 mil. Ambas as publicações foram confeccionadas por servidores do Núcleo de Comunicação da Prefeitura e pagas com dinheiro público, por meio da verba de publicidade institucional. 

Na denúncia, o MP revela que as publicações a figura do prefeito é enaltecida, em que ele é elogiado por terceiros beneficiados com as obras públicas e mencionou que a fotografia de José Maria foi publicada em várias “reportagens”, “vinculando, de maneira explícita, a sua pessoa (do prefeito) às realizações da administração municipal”. 

Procurado pela redação do Portal Tudo, o ex-prefeito José Maria Ferreira disse:

Na data de hoje (18/03), o juiz substituto da comarca de Ibiporã, publicou decisão em primeiro grau, na qual cabe recurso ao Tribunal de Justiça do Estado do Paraná, onde indica a realização de promoção pessoal, em virtude da revista “Ibiporã cidade que cresce – balanço especial 1000 dias de administração” e do jornal “Governo de Ibiporã – Cidade que cresce”.

Afirmo que a produção destes materiais teve o intuito de prestar contas à sociedade das ações desenvolvidas por nossa Administração (2009-2012), buscando dar total transparência aos recursos investidos em obras e serviços, além de promover o município, para que as empresas tivessem mais confiança em investir na cidade de Ibiporã.

Nos meus 42 anos de vida publica, sempre atuei com lisura e integridade, buscando fazer tudo com muito zelo, eficiência e honestidade, por isso tenho total confiança que a justiça em 2º grau reverterá essa decisão.

Com informações da Folha de Londrina/Reportagem local e Assessoria de Imprensa

Artigos relacionados

Close