Um grupo de enfermeiras que atua nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de Ibiporã participou na tarde desta terça-feira (25) de uma capacitação sobre a Rede Mãe Paranaense. O objetivo foi atualizar as profissionais acerca dos protocolos e diretrizes da Rede, melhorando o atendimento prestado a gestantes e crianças do município.

As orientações foram repassadas pela enfermeira da UBS do Conjunto Bom Pastor, Lorena Mayra Martielho do Nascimento, que participou no mês de maio, em Curitiba, do 5° Encontro Estadual da Rede Mãe Paranaense. “A educação continuada faz com que tenhamos profissionais cada vez mais preparados para realizar o atendimento às gestantes e bebês e, desta maneira, reduzir os índices de mortalidade materno-infantil no Paraná”, ressaltou Lorena.

Dentre os assuntos abordados durante a capacitação estão a estratificação de risco do pré-natal, exames de rotina e interpretação dos resultados, exames físicos e benefícios do parto normal. As orientações constam de um conjunto de cadernos que servem como um instrumento de apoio para os profissionais da saúde envolvidos em toda a linha de cuidado de gestantes e bebês.

A Secretaria Municipal de Saúde também ministrará capacitações sobre o Mãe Paranaense aos médicos clínicos gerais, ginecologistas e pediatras que atuam na Atenção Básica de Ibiporã.

A Rede Mãe Paranaense propõe a organização da atenção materno-infantil nas ações do pré-natal e puerpério e o acompanhamento do crescimento e desenvolvimento das crianças, em especial no seu primeiro ano de vida. É um conjunto de ações que envolvem a captação precoce da gestante, o seu acompanhamento no pré-natal, com no mínimo sete consultas, a realização de 17 exames, a classificação de risco das gestantes e das crianças, a garantia de ambulatório especializado para as gestantes e crianças de risco, a garantia do parto por meio de um sistema de vinculação ao hospital conforme o risco gestacional.

Em quatro anos da Rede, o Estado atingiu os menores índices de mortalidade infantil da história (10,90 óbitos/1.000NV) e reduziu em 25,3% a mortalidade materna. Atualmente, 82% das gestantes paranaenses realizam o pré-natal com no mínimo sete consultas e 17 exames.


Warning: A non-numeric value encountered in /home/u518741285/domains/portaltudo.com.br/public_html/wp-content/themes/portal2017/includes/wp_booster/td_block.php on line 1009