Nesta quinta-feira (9), Secretaria Municipal de Saúde, com apoio da Secretaria Municipal de Educação, realizou mais um Dia D de combate ao Aedes aegypti na cidade, uma grande mobilização para conscientizar e orientar a população sobre os perigos do mosquito transmissor da dengue, da febre chikungunya e do zika vírus. O lançamento da campanha aconteceu na Escola Municipal Maestro Roberto Pereira Panico, na região leste, e contou coma presença dos secretários municiais de Saúde, Gilberto Martin, e de Educação, Janet Thomas.

Os alunos realizaram uma apresentação musical e apresentaram os trabalhos com o tema dengue, como cartazes e artes produzidas com materiais recicláveis. Depois saíram em passeata no entorno da unidade e fizeram uma blitz educativa no semáforo, distribuindo o checklist dos locais que devem ser vistoriados pela população. A ação contou com a presença de cerca de 280 alunos.

Gilberto Martin destacou a importância da participação da Secretaria Municipal de Educação na mobilização de todas as escolas municipais e dos cerca de 40 mil alunos que estudam nestas unidades, além do corpo docente e familiares. “Isto tem um alcance fundamental, já que estas crianças são o grande exército que temos hoje para ajudar no enfrentamento do Aedes, pois as informações que elas obtém na escola levam para dentro de casa”, disse.

Para a secretária Janet Thomas, a educação funciona quando permeia para dentro do lar das crianças. Ela destacou que os alunos estão em uma idade em que estão muito abertos para a aquisição de novos valores, por isso a importância destas atividades. “Esta é a oportunidade de desenvolvermos um trabalho que vai durar para o resto da vida deles e modificar o que tem de não produtivo dentro de seus lares”, frisou.

O diretor da unidade, Silvio Aparecido Sposito, disse que a escola atua constantemente com o tema e que todo dia 9 de cada mês é realizada uma ação mais intensificada sobre o tema. Segundo ele, os trabalhos também envolvem a participação das famílias e comunidade. “Os alunos são fundamentais para transmitir aos familiares a importância de cuidar do quintal, da rua, de não jogar o lixo nos fundos de vale, entre outras atividades”, disse.

Outras ações – Durante todo do dia haverá a realização de outras ações sobre o tema. Uma delas é a ação educativa “10 minutos contra o Aedes aegypti”, que atingirá grande número de pessoas.  Serão distribuídos mais de 100 mil informativos em todas as regiões da cidade, abrangendo as escolas municipais e Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) de Londrina, as 54 Unidades Básicas de Saúde (UBS), as Unidades de Pronto-Atendimento (UPA) do Jardim Sabará e do Jardim do Sol, a Maternidade Municipal, Policlínica e CAPS I, II e III.

O material impresso é uma cartilha que reúne orientações sobre as medidas e cuidados necessários para a prevenção adequada contra o mosquito. São mencionados 13 locais imprescindíveis que devem ser observados com atenção em residências e locais de trabalho, ao menos duas vezes por semana, incluindo calhas, pneus, caixas d’água, vasos, potes e ralos.

A programação também completou uma pausa breve em todas as UBSs do Município, pela manhã, para a realização de uma vistoria, com a finalidade de recolher objetos e materiais que possam ser criadouros do mosquito. A atividade envolveu cerca de 3.500 servidores da saúde e a vistoria também está prevista na construtora Vectra, onde cerca de 950 pessoas devem participar da iniciativa.

Inverno sem Aedes – Dentro da ação “Inverno sem Aedes aegypti”, outros 10 mil exemplares do informativo serão distribuídos pelos agentes de Endemias do Município, em parceria com o Instituto Agronômico do Paraná (Iapar). Os pontos de distribuição foram a rotatória da Av. Juscelino Kubitschek com a Av. Higienópolis e o cruzamento da Av. Maringá com a Av. Tiradentes.

O Município também realizou, das 8 às 14 horas, um trabalho de divulgação, junto à comunidade do jardim Califórnia, na região leste, sobre materiais recicláveis. A ação contou com o envolvimento de 35 agentes de Endemias e cerca de 2.100 imóveis da região foram visitados. A população recebeu orientações sobre a melhor forma de separar os objetos e os dias certos de coleta.

Números – A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) divulgou nesta quinta-feira (9) o balanço semanal com dados atualizados sobre a dengue em Londrina. Em 2016, de janeiro até o momento, foram registradas 12.216 notificações relacionadas à doença, sendo que deste total, foram confirmados 3.672 casos da doença. Outros 3.602 casos foram descartados e 4.942 estão em processo de análise, aguardando resultados de exames de laboratório.

 


Warning: A non-numeric value encountered in /home/u518741285/domains/portaltudo.com.br/public_html/wp-content/themes/portal2017/includes/wp_booster/td_block.php on line 1009