Com 250 escolas e três universidades ocupadas até o final da tarde desta quarta-feira (12) no Paraná, em protesto contra a Medida Provisória 746 do governo federal que estabelece a reforma do ensino médio no país, o governador Beto Richa divulgou vídeo convocando a União Paranaense dos Estudantes Secundaristas, na pessoa de seu presidente, Matheus dos Santos, para discutir a reforma com o estado e assegurou que nenhuma disciplina será retirada da grade curricular das escolas estaduais paranaenses.

O governador defende que é preciso ouvir as opiniões, debater as propostas, identificar divergências e construir soluções. “É o que vamos fazer aqui no Paraná. Nenhuma medida será adotada no Estado sem que haja um amplo consenso entre a comunidade estudantil e acadêmica. Desde já quero reafirmar a garantia de que nenhuma disciplina será retirada da nossa grade curricular”, ressaltou.

“No nosso Estado, os estudantes que ocupam escolas precisam saber que estamos abertos ao diálogo, ao debate e às boas ideias para construir uma reforma que realmente traga mais qualidade ao ensino médio e abra novas perspectivas para a nossa juventude”, declarou o governador “Quero convidar a União Paranaense dos Estudantes Secundaristas (Upes) e o seu presidente Matheus dos Santos, para que, juntos, possamos abrir imediatamente um canal de diálogo construtivo. É isso o que eu penso. É isso o que eu proponho para o futuro da educação pública de qualidade no Paraná”, acrescentou.

O apelo do governador não mudou a estratégia do movimento de ocupação das escolas, Matheus dos Santos afirmou, nesta quarta-feira, que nem ele nem a Upes negociará isoladamente com o governador. Ele disse que cada escola ocupada e cada município do estado elegerá representante para se fazer presente em uma eventual reunião com o governo estadual. “A ideia é construir uma comissão estadual que decida se iremos exigir que o governador convoque uma conferência ampla, plural e construída pelos estudantes para debater a reforma do ensino médio e que dela saia a proposta de reforma do ensino médio que os estudantes querem”, diz.

Ele afirmou que as escolas não serão desocupadas e novas instituições serão ocupadas até que o governo aceite uma proposta vinda do conjunto dos estudantes. “Não abriremos mão de nenhuma pauta trazida das ocupações e não desocuparemos nenhuma escola até que a reforma do ensino médio seja decidida pelos estudantes que protestam contra a proposta feita por Michel Temer. Se o Paraná não irá acatar a reforma nacional como o governador diz em seu vídeo, também não cabe ao governador decidir a reforma que será feita e sim a todos os estudantes que lutam diariamente para construir a nova escola que tanto buscamos”, concluiu.


Warning: A non-numeric value encountered in /home/u518741285/domains/portaltudo.com.br/public_html/wp-content/themes/portal2017/includes/wp_booster/td_block.php on line 1009