EntretenimentoTecnologia

Carros voadores podem se tornar realidade no Japão em 2023

O governo do Japão tem investido pesado para que o país inicie a comercialização de seus primeiros carros voadores em 2023. De acordo com o Japan Times, a startup SkyDrive é a responsável por desenvolver o modelo futurista previsto para estrear daqui a três anos, oferecendo uma nova opção de transporte nas principais cidades do país.

Ao contrário dos projetos criados por empresas como Uber, Airbus e Boeing, entre outras, o conceito que está sendo desenvolvido com financiamento do governo japonês se diferencia pelo tamanho compacto. Batizado de SD-XX, ele mede 1,5 metro de altura, 4 metros de largura e 3,5 metros de comprimento.

Segundo a publicação, o “menor carro voador do mundo” parece um drone do tamanho de um carro, podendo ser guardado em uma garagem convencional. Ele tem capacidade para transportar duas pessoas e alcança até 100 km/h de velocidade, contando com uma bateria cuja autonomia chega a dezenas de quilômetros.

O modelo, também chamado de Electric Vertical Take-off and Landing Aircraft (eVTOLs), será guiado por um piloto automático em sua versão inicial, que terá o primeiro teste de voo realizado ainda em 2020. No entanto, ele não é totalmente autônomo, pois necessita de intervenção humana em casos de emergência.

Fugindo dos engarrafamentos

Um dos objetivos do governo ao financiar o desenvolvimento de carros que voam é aproveitar o espaço aéreo nas grandes cidades para transportar pessoas, evitando engarrafamentos no trânsito. Além disso, a tecnologia seria uma alternativa em situações de desastres naturais e outras emergências e também para viagens a ilhas remotas e regiões montanhosas.

Apoiada por empresas como Panasonic e NEC, a SkyDrive planeja oferecer um serviço de táxi aéreo a partir de 2023, em Tóquio ou Osaka, voando inicialmente sobre o mar, para atender a locais como o Universal Studios Japan e Osaka Aquarium Kaiyukan.

Já as vendas para o público em geral devem estar disponíveis a partir de 2028.

 

 

Via
TecMundo

Artigos relacionados