Conscientizar e prevenir a população sobre a importância de denunciar as situações de violência contra o adolescente. Esse é o principal objetivo da campanha Defenda o Adolescente, lançada nesta semana pelo Governo do Paraná. Com veiculação em todo o Estado, a campanha é composta por filmes publicitários, cartilha educativa e cartazes. Pela primeira vez, o governo estadual também utilizará uma websérie, que é uma sequência de vídeos para internet, dividida por episódios, para tratar do tema. O conteúdo pode ser visualizado no hotsite www.defendaoadolescente.pr.gov.br.

A secretária da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa, afirma que o enfrentamento às violências é tema prioritário na agenda da política estadual da criança e do adolescente, desde 2011. Uma das estratégias usadas para sensibilizar a população sobre o tema são as campanhas de conscientização.

“As crianças e adolescentes possuem direitos que devem ser garantidos pelo poder público e defendidos por todos”, afirmou Fernanda. “Além de reforçar os investimentos em programas e serviços, o Governo do Estado busca conscientizar a população de que a responsabilidade de denunciar e dizer não à violência contra nossos meninos e meninas é um compromisso que deve ser abraçado por toda a sociedade.”

JORNALÍSTICO – A campanha Defenda o Adolescente recebeu investimento de R$ 3,5 milhões, recursos do Fundo Estadual para a Infância e Adolescência com aprovação do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente.

A websérie foi desenvolvida no formato jornalístico, com entrevistas de especialistas na área e participação de adolescentes. Os vídeos estão sendo divulgados nas mídias online. Com perfil voltado para o público adolescente, a cartilha educativa será usada por profissionais para tratar do tema.

Os 150 mil cartazes expostos em todo o Estado usam crenças do senso comum para desnaturalizar a violência física e o trabalho precoce. Na mesma linha, dois filmes publicitários retratam como situações cotidianas que muitas vezes são ignoradas pela sociedade.

Todos os materiais incentivam a população a usar o canal Disque-Denúncia 181, do Governo do Estado, sempre que houver qualquer suspeita ou confirmação de violência ou violação de direitos contra crianças ou adolescentes.

ATITUDE – Segundo o coordenador da política da criança e do adolescente, Alann Barbosa Bento, é preciso que a população, e também os adolescentes tragam os casos de violência para que o poder público possa atender adequadamente as vítimas na rede de proteção. “O adolescente deve buscar ajuda, porque ela existe”, destaca Bento.

O coordenador ressalta que a campanha também trata da exploração do trabalho irregular de adolescentes, retratada em um dos vídeos publicitários.

“O filme lembra que é preciso estar atento às situações cotidianas para identificar as situações de violência. Embora não pareça, o trabalho precoce pode causar danos irreversíveis ao desenvolvimento profissional do adolescente”, explica.

CONSCIENTIZAÇÃO – Desde 2011, a Secretaria da Família e Desenvolvimento Social reforçou o trabalho de conscientização, por meio das campanhas: Doe sua Voz (2011), Solte sua Voz (2012), Viva a Infância 1 (2013) e Viva a Infância 2 (2016). Ainda este ano será lançada a campanha de Combate à Exploração Sexual nas Estradas.


Warning: A non-numeric value encountered in /home/u518741285/domains/portaltudo.com.br/public_html/wp-content/themes/portal2017/includes/wp_booster/td_block.php on line 1009