Izaltino Toppa. Foto: Tarobá News

A Justiça condenou Izaltino Toppa a 8 anos de reclusão. Em junho de 2013, aqui em Londrina, ele tentou matar um colega de trabalho colocando chumbinho em um remédio para gripe. Na época, a vítima passou mal, foi encaminhada ao hospital, mas sobreviveu.

Segundo o Ministério Público do Paraná, Toppa agiu por receio de que o colega denunciasse o desvio de dinheiro da Sercomtel, onde os dois trabalhavam. Ele aproveitou que a vítima estava gripada e ofereceu o medicamento.

Durante as investigações, o mesmo veneno que estava no remédio foi encontrado na casa do réu, que ainda falsificou uma carta de suicídio para o colega. A denúncia do MP afirma que Toppa chegou a contratar três homens para matar a vítima. Mas o grupo usou as informações para extorqui-lo. Ele ficou preso por mais de 4 anos, mas agora usa tornozeleira eletrônica.

 

Com informações do Tarobá News