CidadesDestaquePolicia

Acusado por assassinatos em série, “Justiceiro de Tamarana” foi preso no Paraná

Um policial militar foi preso, na manhã da última quinta-feira (25), acusado de cometer assassinatos em série em Tamarana, no interior do Paraná, próxima a cidade de Londrina e com pouco menos de 6 mil habitantes. O homem, de 38 anos, teria cometido os homicídios em 2017. Apelidado de o ‘Justiceiro de Tamarana’, ele teria ferido 22 pessoas, das quais 14 delas morreram.

Modus Operandi

Segundo os investigadores do caso, o método usado era sempre o mesmo: o acusado se aproximava em um veículo branco e atirava contra as vítimas usando um rifle com silenciador. Mas outras armas também teriam sido usadas para cometer os assassinatos, uma revólver calibre 38, uma Winchester 22 e uma pistola 9 milímetros foram encontradas em sítio da família.

A hora não importava. Ele cometeu execuções no centro da cidade, inclusive na praça em frente à Prefeitura Municipal e à luz do dia. O próprio prefeito foi testemunha do assassinato.

Prisão

Em outubro de 2017, o serial killer chegou a ser preso pelo crime cometido na praça, um outro assassinato e uma tentativa de homicídio. Porém, em dezembro já estava nas ruas graças a um habeas corpus concedido pelo Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR). Ele sempre negou os crimes.

Motivação das execuções

A defesa alega que os ataques sempre foram contra pessoas que já possuíam antecedentes criminais. No entanto, a Delegacia de Homicídios da região aponta que pelo menos sete pessoas não teriam nenhum envolvimento com a justiça.

Afastamento Polícia Militar

O homem está licenciado da Corporação Militar desde 2012, depois que foi atingido por disparos de arma de fogo. Para justificar o afastamento, o PM alegou problemas de sanidade mental e, desde então, continuou longe da polícia, hoje justificado por transtorno depressivo.

Ele era lotado no 5º Batalhão da Polícia Militar de Londrina.

 

Com informações da RIC TV

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Close